terça-feira, 11 de julho de 2017

AREIA MOVEDIÇA - EXISTE REALMENTE?

ALÔ PESSOAL!!
Espero que estejam todos em férias e aproveitem muito, pois segundo semestre vem bombando!
Certamente você já assistiu a algum filme onde o mocinho ( ou bandido ) caem na areia movediça e :  ou se salvam- com ajuda de alguém- ou morrem!
Será que isso é verdadeiro?
Primeiro: areia movediça existe?
SIM!
 Areia movediça pode se formar em qualquer local que possua pelo menos dois “ingredientes” básicos: um solo arenoso, composto por partículas finas e soltas, e uma fonte de água capaz de supersaturar a área. Dessa forma, ao invadir o terreno, a água acaba agitando as partículas de areia e ocupando os espaços existentes entre elas, fazendo com que a mistura se comporte como um fluido não newtoniano( substancia que pode ser líquida e sólida ao mesmo tempo) , ou seja, que pode ter sua viscosidade alterada de acordo com a pressão exercida sobre ele.
Normalmente, esse tipo de fenômeno acontece em áreas que possuem nascentes ou, então, em solos próximos a margens de rios, pântanos ou praias, quando em maré baixa. Mas também podem surgir repentinamente, durante um terremoto, caso os tremores façam com que águas subterrâneas, como os lençóis freáticos, emerjam para o solo logo acima. Nesse caso, edifícios podem vir ao chão com a liquefação do terreno sobre o qual foram construídos.
A aparência da areia movediça é bastante sólida, mas basta uma pequena pressão para perceber que ela não é capaz de sustentar qualquer peso. Se uma pessoa caminhar, por engano, sobre uma região dessas, começará logo a afundar, correndo o risco de ficar preso por um longo período de tempo.


A areia movediça possui densidade de 2 gramas por milímetro cúbico, enquanto a densidade humana equivale à metade disso. Assim, é provável que uma pessoa afunde até a cintura ou pouco acima disso, mas nunca por completo.
Entretanto, isso não significa que o risco de morte seja inexistente. Afundar em areia movediça é como ficar preso em um tanque de concreto fresco, ou seja, não é fácil sair de lá. Dependendo do caso, pode ser que a pessoa acabe ficando atolada em uma área remota, sem a possibilidade de pedir ajuda. Com isso, a vítima fica exposta aos perigos da desidratação, excesso de radiação solar e hipotermia, podendo morrer por uma dessas causas.
Além disso, a possibilidade de alguém morrer afogado na areia movediça não está totalmente descartada. Além da situação completamente patética de alguém cair de cabeça em uma região dessas, há chances de a vítima estar presa próxima ao mar e não conseguir escapar da maré alta.



E como sair da areia movediça? No vídeo abaixo:






fontes: www.tecmundo.com.br
NatGeo

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante